Se querem descobrir e fotografar achados da Natureza da Praia de Quiaios e da Serra da Boa Viagem, visitem uma das regiões mais ricas em Biodiversidade e Geologia de Portugal!

Pesquisar neste blogue

Mapa da Serra da Boa Viagem com Trilhos (Triângulo do Cabo Mondego)

terça-feira, 16 de abril de 2013

Caminhada de Outono para a Praia da Costinha - parte (I)

Caminhada de Outono para a Praia da Costinha - parte (I)

O verão acabou - os turistas desapareceram - a praia pertence novamente às gaivotas...

Caminhada virtual no Google - Earth: 20091122102845-4b0982dd9fe6a2.60971883.kmz

(Mais instruções como se inicia uma caminhada virtual em: Caminhada até a Costinha )

  Depois de uma intensa chuvada de outono o sol reapareceu ... boa oportunidade para um passeio ao longo da praia de Quiaios até a Costinha.

A Praia de Quiaios - serena e solitária

No entanto, a praia do inverno revela também uma outra face da espécie humana - sem necessidade da sua presença imediata.

Espuma de plástico - activa me as glândulas salivares lembrando-me de doces feitos a partir de açúcar e claras de ovos batidos em castelo! Chamam-se muffins ou suspiros (?) - Mas estes aqui devem ser bem mais indigestos.

e uma bóia que deu a costa - ainda mais indigesta

... o que devem as gaivotas pensar sobre isso todo?

...não resta a mínima dúvida - um paraíso perdido!

...mais um golfinho que deu na praia - qual será a causa da morte deste animal - uma morte natural ou confrontação com a acção humana no mar?

O triste fim de um mergulhador marinho - frequentemente capturados nas redes dos pescadores

...e um enorme colosso de carne - o que é isso?

A cabeça já sem crânio e maxilar superior de uma tartaruga gigante - da tartaruga de couro ( Dermochelys coriacea )  - que atinge uma idade entre 200 e 300 anos e um peso até 900 kg; parece mais um acidente em confrontação com a espécie humana - provavelmente foi a hélice de um barco que deu cabo do crânio forte e da vida deste valioso animal.

Lembrei me de um aforismo de Søren Kierkegaard - que li nos últimos dias:

It’s quite true what philosophy says, that life must be understood backwards. But one then forgets the other principle, that it must be lived forwards. A principle which, the more one thinks it through, precisely leads to the conclusion that life in time can never properly be understood, just because no moment can acquire the complete stillness needed to orient oneself backwards.

Mas aqui na praia de Quiaios existe pelo menos ainda silêncio e solidão, estes pré-requisitos necessários e cada vez mais escassos, para paragens de pensamentos e reflexões sobre a vida, mesmo se não podemos chegar ao fundo.

E depois a chegada depois de um passeio longo - a entrada na Praia da Costinha

A entrada para a praia da Costinha visto pela duna primária - atrás o extenso pinhal de Quiaios , pertencente à área das Dunas de Mira, Gândara e Gafanhas.

A Serra da Boaviagem no horizonte. Em frente, dunas cinzentas com arbustos de camarinhas ( Corema album )

Estas conchas são provavelmente restos de uma lagoa já bastante antiga que deve ter existido aqui. Não há datação neste momento (e possivelmente também não vai haver porque os fundos para investigação também são escassos). No entanto, podem estar aqui conchas pré-fossilizadas com milhares de anos de idade.

Continuação:  Caminhada de Outono para a Praia da Costinha - parte (II)

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Seguidores

Contribuidores