Se querem descobrir e fotografar achados da Natureza da Praia de Quiaios e da Serra da Boa Viagem, visitem uma das regiões mais ricas em Biodiversidade e Geologia de Portugal!

Pesquisar neste blogue

Mapa da Serra da Boa Viagem com Trilhos (Triângulo do Cabo Mondego)

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Estuário do Mondego

Estuário do Mondego  - importante zona húmida e local de invernada e passagem migratória de aves

Species

Season

Year

Min

Max

Quality

Criteria

Greater Flamingo -  Flamingo

( Phoenicopterus roseus   )

non-breeding

2002

0

140

unknown

C6

Purple Heron -

Garça Vermelha

( Ardea purpurea   )

passage

2002

0

0

-

C6

Osprey - Água-pesqueira

( Pandion haliaetus )

non-breeding

2001

0

0

-

C6

Western marsh-harrier -

Águia-sapeira

( Circus aeruginosus   )

resident

2000

2

2

unknown

C6

Black-winged Stilt - Pernilongo

( Himantopus himantopus   )

breeding

1999

39

274

unknown

C6

Pied Avocet - Alfaiate

( Recurvirostra avosetta   )

non-breeding

2000

505

977

unknown

A4i; B1i;

C3; C6

Little Tern - Chilreta

( Sterna albifrons   )

breeding

2002

4

4

unknown

C6

Bluethroat - Pisco-de-peito-azul

( Luscinia svecica   )

non-breeding

2002

0

0

-

C6

Table from: Birdlife IBA

Código: PT039

Centro: Figueira da Foz (Coimbra)

Coordenadas geográficas: 40º08’ N, 8º50’ W

Área: 1.518 ha

Altitudes: 0-16m

Critérios  ( http://www.ramsar.org/key_criteria.htm  )

A4i ( Recurvirostra avosetta )

B1i ( Recurvirostra avosetta )

C3 ( Recurvirostra avosetta )

C6 ( Phoenicopterus ruber, Pandion haliaetus, Circus aeruginosus, Recurvirostra avosetta, Himantopus himantopus, Sterna albifrons, Luscinia svecica )

Descrição do sítio

O sítio localiza-se na foz do Rio Mondego. Nesta zona o rio divide-se em dois braços, rodeando uma ilha de aluvião (Ilha da Murraceira). Os dois braços (norte e sul) juntam-se novamente a cerca de 1 km da embocadura, em frente da cidade da Figueira da Foz. O sítio compreende a Ilha da Murraceira, a zona entre o braço sul e o Rio Pranto (afluente que desemboca no braço Sul) e a zona a sul do braço Sul do Rio Mondego. O braço Sul possui zonas intermareais, sapais e caniçais e juncais. A Ilha da Murraceira e a zona a sul do Braço Sul compreende sapais, salinas e aquaculturas. A zona entre o braço Sul e o Rio Pranto engloba sapais, caniçais e arrozais.

Habitats:  Zonas húmidas (rios com marés; sapais).

Uso do solo:  Agricultura; Caça; Pesca/aquacultura; Turismo/recreio; Gestão de recursos hídricos.

Importância ornitológica

Durante o Inverno e as migrações a zona possui um grande valor para aves limícolas, com relevância para o Alfaiate, regularmente com mais de 700 indivíduos. Possui dois casais nidificantes de Águia-sapeira, e o número destas aves aumenta durante a época de invernada. Apresenta um núcleo nidificante interessante de Pernilongo e de Chilreta. Muitos registos de Águia-pesqueira confirmam a importância desta zona como local de invernada e passagem migratória para esta espécie. A Garça-vermelha também ocorre frequentemente nos arrozais durante a época de nidificação.

Protecção legal

Nacional: nenhuma

Internacional: desde 2006 sítio RAMSAR

Conservação

A existência de um elevado fluxo de nutrientes provenientes dos campos agrícolas do vale do Baixo Mondego origina  eutroficação das zonas intermareais, provocando o crescimento elevado de macro-algas. Existe uma gradual transformação das salinas activas em aquaculturas ou em salinas abandonadas, o que se traduz por uma perda irreversível de habitat de alimentação e nidificação de aves limícolas. Tem sido registada caça furtiva a limícolas e a flamingos.

Ameaças:  Aquacultura/pesca; Perturbação das aves.

Referências

Múrias (1997), Múrias et al. (1997), Lopes (1999), Rosa et al. (2001c), Catry (2002), Lopes et al.

(2002)

Uma notícia importante (extrato da notícia):

Estuário do Mondego junta-se à lista das zonas húmidas mais importantes no mundo

Lisboa, 31 de Janeiro de 2006

No próximo dia 2 de Fevereiro celebra-se o Dia Mundial das Zonas Húmidas, que é comemorado em Portugal com uma série de actividades nas zonas húmidas mais importantes, designadas como Sítios de Importância Internacional ao abrigo da Convenção de Ramsar. Desta lista vai passar a constar brevemente o Estuário do Mondego, situado na Figueira da Foz, e que tinha sido já identificado pela SPEA como uma das Áreas Importantes para as Aves em Portugal. Será organizada uma visita guiada ao Estuário do Mondego no dia 2 de Fevereiro às 10 horas, aberta a público e jornalistas interessados, no âmbito das comemorações do Dia Mundial das Zonas Húmidas.

A Convenção de Ramsar * congrega actualmente 150 países em prol da conservação e da utilização racional das principais zonas húmidas mundiais, que constituem os habitats mais produtivos do mundo. Uma das obrigações dos Estados que ratificaram a Convenção de Ramsar é identificar as zonas húmidas mais importantes do mundo, a partir dos critérios definidos pela Convenção – os sítios Ramsar. Actualmente existem 1579 sítios Ramsar identificados, que ocupam cerca de 133,9 milhões de hectares, dos quais 12 designados por Portugal. Na nova lista constam mais 5 sítios, entre os quais o Estuário do Mondego por iniciativa da SPEA e do ICN (ver http://www.icn.pt/destaques/dia_mundial_zonas_humidas.htm ) O Estuário do Mondego estava já identificado pela SPEA como uma Área Importante para as Aves (IBA, do inglês Important Bird Area). Esta designação da rede de áreas mais importantes para aves da BirdLife International deve-se sobretudo à importância que a área tem para as aves aquáticas migradoras que aí passam o Inverno, com destaque para o Alfaiate ( Recurvirostra avosetta ). É também localde nidificação do Pernilongo ( Himantopus himantopus ), uma espécie que tem aí uma colónia reprodutora.

...

* neste momento (2008) 1759 sítios em 158 países identificados por Ramsar

Links:

http://www.ramsar.org/

www.spea.pt/IBA/IBAs%20PDF/PT039.pdf

http://www.birdlife.org/datazone/sites/index.html?action=SitHTMDetails.asp&sid=19672&m=0

http://www.spea.pt/

http://www.birdlife.org/index.html

http://www.icn.pt/destaques/dia_mundial_zonas_humidas.htm

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Seguidores

Contribuidores