Se querem descobrir e fotografar achados da Natureza da Praia de Quiaios e da Serra da Boa Viagem, visitem uma das regiões mais ricas em Biodiversidade e Geologia de Portugal!

Pesquisar neste blogue

Mapa da Serra da Boa Viagem com Trilhos (Triângulo do Cabo Mondego)

sexta-feira, 12 de abril de 2013

21-05-2011 - Caminhadas na Serra da Boaviagem

Caminhada com alunos do Agrupamento Escolar de Buarcos a partir do Farol do Cabo Mondego até ao Mirador da Bandeira

(Seguindo o trilho geológico que conduz acima da exploração da CIMPOR).

No dia 21 de Março de 2011 foi efectuada a primeira de uma série de caminhadas pedagógicas na Serra da Boa Viagem com alunos do agrupamento escolar de Buarcos. Objectivo das caminhadas é a introdução dos alunos no âmbito das disciplinas de Ciência nos ecossistemas e na biodiversidade e demonstração das alterações efectuadas por forças naturais e influência ou intervenção humana.

As observações feitas durante da caminhada são aqui sumidas:

O Farol – A partida da caminhada foi no Farol do Cabo Mondego – torre construída em 1858.

Encosta à l'Este do Farol – n a Encosta do Cabo acima do Farol houve há mais do que 10 anos um incêndio que destruiu a vegetação desta encosta. A recuperação natural da vegetação conduziu no entanto a uma grave Infestação com Acácias (Acacia longifolia e A. melanoxylon), plantas invasoras que constituem nesta altura em Portugal um gravíssimo problema. As acácias foram provavelmente introduzidas na região da Figueira durante a fixação e arborização das Dunas de Quiaios nos anos 30.

Exploração da CIMPOR

Um outro highlight e exemplo de intervenção humana nos ecossistemas e na Natureza é a exploração de Cal Hidráulica da CIMPOR e as destruições paisagísticas no Cabo Mondego que seguiram com esta exploração.

Microclimas – Na caminhada passamos sobre uma ponte e por um pequeno Vale com microclima mais quente. Este Vale com microclima quente e húmido tem uma vegetação ripícola e mediterrânica, assim conseguimos observar figueiras ( Ficus carica ), uma espéceie de árvore dos Aceráceas (?Bordo comum)  e a falsa-acácia ( Robinia pseudoacacia ) – um lugar onde se pode ouvir rouxinões em Maio.

Mistura entre espécies invasoras e espécies de origem autóctone  -

No mesmo caminho demonstrou-se esta mistura da vegetação autóctone e introduzida.

Duas espécies de acácias introduzidas da Australia: Acacia longifolia  e Acacia melanoxylon  - facilmente distinguível nas flores, mas dificilmente distinguível nas folhas.

Como plantas autóctones: duas espécies da família das Rosáceas: o pirliteiro ( Crataegus monogyna ) e o abrunheiro, Prunus insititia . O pirliteiro tem (em outono) frutos (bagas) vermelhas enquanto o abrunheiro tem bagas azuis (que são amargas).

Noção da espécie biológica e da nomenclatura binomial introduzida por Carl von Linné . (1707-1787) –  Na demonstração das plantas autóctones e das plantas invasoras aproveitou-se a ocasião para introduzir o conceito da nomenclatura binomial de Carl von Linné, Naturalista e Biólogo sueco, explicando as vantagens que uma nomenclatura binomial tem sobre os nomes vernáculos.

Vegetação mediterrânica e atlantico-mediterrânica na entrada para o caminho geológico com formações geológicas e solos em Arenite e Calcário - a encosta no Caminho Geológico tem arenitos e calcários com vegetação atlantico-mediterranica como Ulex europaeus ssp. latebracteatus , Phillyrea angustifolia ; Asphodelus ramosus , Pistacia lentiscus , Lithospermum spec. , Quercus lusitanicus etc,). A demonstração dos aglomerados de grãos de areia nos Arenitos despertou muito interesse nos alunos e tornou-se imediatamente compreensível aos alunos quando observado no campo.

Fósseis do Jurássico:  Durante a caminhada no Trilho geológico tive-se ampla possibilidade de demonstração de fósseis do Jurássico como Amonites (com molduras positivos e negativos).

Origem de reinos de espécies de plantas e animais  – aproveitou-se a ocasião do encontro dos fósseis para uma explicação sobre origem de espécies e grandes grupos de animais e plantas em continentes diferentes. Assim foi sem termos técnico introduzido o conceito da filogénese e dos conceitos da biogeografia.

A Teoria Recente da Deriva Continental do Alfred Wegener (1880-1930)- a ligação dos conceitos da filogénese e cladogénese das espécies com as teorias de Alfred Wegener sobre a deriva continental e teorias da tectónica das placas foi introduzido em seguido. Também referência aos acontecimentos recentes no Japão e as consequências que estes movimentos tectónicos podem na causa de tremores de terras e de tsunamis.

Uma frase importante de Wegener:

Parte das pessoas que souberam da Teoria apoiaram Wegener, e parte não. Alguns riam e faziam piadas. Mas Wegener, declarou que não se importava dizendo: " Poucas pessoas podem ter acreditado, e muitas não. Mas estas pessoas não importam. O que importa é que o mundo já se juntou, e daqui a milhões de anos se juntará novamente "

Formação geológica das Serras  - No caminho demonstrou-se também a boa evidência das placas com inclinação devido aos movimentos tectónicos que causam que o fundo do mar pode tornar-se numa serra. Explicação porque se encontram animais marinhas aqui na Serra da Boa Viagem ou até as vezes em 2000 de altitude ou mais alto ainda numa serra como os Pirenéus

Outras observações  -

Na subida para o Mirador observação das plantações e introdução de mais espécies não-autóctones pela Guarda Florestal. Também a distribuição alargada de Pinus halepensis  que pode constituir ameaça para a vegetação autóctone (embora de Pinus halepensis ter origem mediterrânico). Pegadas de um javali num poço de água. Motivação para exploração e observação na Natureza - Descoberta do desconhecido e surpresas e alegria na descoberta de plantas e animais "novas" para cada indivíduo.. Um pormenor das "folhas" da gilbalbeira ( Ruscus aculeatus ) e das Acácias que na realidade não são folhas mas caules transformadas em "filódios".

Mirador da Bandeira –  chegando ao ponto de destino da caminhada apreciamos a vista para as Dunas de Quiaios .: dunas arborizadas  (dunas transversais) e dunas primárias e secundárias ao longo da costa atlântica. Também foi ainda mencionada uma encosta com arbustivos típicos desta região com Arbutus unedo  e Viburnum tinus . E finalmente as pradarias mediterrânicas  e falésias  da encosta da Serra como preciosidade com muitas espécies de geófitos e orquídeas entre outras.

Last not least:  A caminhada de ca de 3km com uma subida de ca de 100m ao longo do caminho constitui também um óptimo meio para um condicionamento físico aos alunos (e professores) que desta forma compensam um bocado a falta de movimento nos seus hábitos da vida moderna.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Seguidores

Contribuidores