Se querem descobrir e fotografar achados da Natureza da Praia de Quiaios e da Serra da Boa Viagem, visitem uma das regiões mais ricas em Biodiversidade e Geologia de Portugal!

Pesquisar neste blogue

Mapa da Serra da Boa Viagem com Trilhos (Triângulo do Cabo Mondego)

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Caminhada no Cabo Mondego às Pegadas dos Dinossauros

Caminhada no Cabo Mondego (Figueira da Foz) às Pegadas dos Dinossauros

Fez-se nos dias 6 e 7 de Abril de 2011 por iniciativa das Professoras Eugénia Catarino, Lurdes Silva, Anabela Bruno e do Professor Rui Rodrigues da Escola Secundária Cristina Torres da Figueira da Foz com os alunos da 3º CEB duas visitas de estudo ao Cabo Mondego [1] , situada na Serra da Boa Viagem [2] , à procura de pegadas dos dinossauros. Para a visita de estudos obtivemos autorização pela Fábrica de CIMPOR de passar pelo terreno da fábrica.

Descemos pela escada, que se situa à frente da Fábrica da CIMPOR, para a praia da Pedra da Nau . Logo na descida para a praia reparamos numa camada de fósseis interessantes com bivalves marinhos  do filo dos moluscos ( Mollusca ) e corais (Classe Anthozoa ), que são animais do filo dos cnidários ou celenterádos ( Coelenterata ).

Fossil de ?que

A Pedra da Nau  ( Caloviano Superior  ( Oxfordiano ))

A seguir, chegando a praia, encontramos fósseis muito bonitos de amonóides da classe dos moluscos marinhos de cefalópodes ( Cephalopoda ) e de plantas, provavelmente fetos ( Pteridophyta ), com aspecto de incrustação de ferro e carbonização.

Não encontramos apenas fósseis e camadas geológicas interessantes como a camada do Complexo Carbónico  do início do Jurássico Médio/Superior  nesta zona da praia, mas também

animais recentes da fauna do supra- e infralitoral marinha  como por exemplo percebes ( Polliceps polliceps ), animais que pertencem aos crustáceos ( Crustacea ). Na imagem também ve-se os tubos de areia do poliqueta Sabellaria alveolata , alguns mexilhões ( Mytilus galloprovincialis ) e conchas de crustáceos da família dos balanídeos ( Balanidae ).

Depois de ter atravessado a praia da Nau chegamos ao local do "Costado" ,uma placa grande dos recifes calcárias do Cabo Mondego,

onde encontramos finalmente uma pegada de um dinossauro, possivelmente do género Megalosaurus  ( Megalosauripus ) que viviam há cerca 170 milhões de anos no Jurássico e que eram dinossauros carnívoros bípedes terrestres.

Depois deste sucesso subimos novamente para a estrada e dirigimo-nos em direcção às placas calcárias dos "Tabuleiros" do Cabo Mondego  onde ainda observamos uns belemnites ( Cephalopoda ) e onde finalizamos a nossa excursão.

Obrigado em nome da Associação Trilhos de Esplendor pela oportunidade de assistência e guia nesta excursão em ambiente muito simpático pela equipa de professores e os alunos da Escola Secundária Cristina Torres da Figueira da Foz!

?Arenitos do Cretácico Inferior

O Cabo Mondego  situa-se na costa marítima portuguesa, pelo que é banhado pelo Oceano Atlântico . Localiza-se na ponta ocidental  da Serra da Boa Viagem , a uma latitude  de 40º 11´ 3´´ N e a uma longitude  de 08º 54´34´´W, a três quilómetros  a norte  da cidade da Figueira da Foz . Cortado a pique e com inúmeras falésias , tem cerca de quarenta metros  de altura. Junto dele está localizado o Farol do Cabo Mondego , com quinze metros de altura, destinado ao apoio da navegação marítima. Do ponto de vista geológico, este cabo  tem um alto valor científico, como é reconhecido mundialmente. foi classificado como Monumento Natural , pelo Decreto Regulamentar n.º 82/2007, de 3 de Outubro)

Serra da Boa Viagem

GEOMORFOLOGIA

A Serra da Boa Viagem apresenta cerca de 6 km de comprimento, uma direcção sensivelmente NW-SE e uma cota máxima de 257m na Bandeira.

Termina abruptamente nas vertentes setentrional e ocidental onde dominam as escarpas de natureza carbonatada, de que é exemplo a "Escarpa da Murtinheira" na vertente setentrional, que correponderá a uma falha inversa, com eventual actividade quaternária - falha de Quiaios.

ENQUADRAMENTO GEOLÓGICO

A região da Serra da Boa Viagem insere-se na Orla Meso-Cenozóica Ocidental  onde predominam rochas sedimentares químicas e detríticas. Apresenta uma estrutura em monoclinal com desenvolvimento Este-Oeste, e cerca de 30º de inclinação para Sul.

O Jurássico Médio  é bastante monótono, corresponde geralmente a bancadas de calcário compacto mais ou menos argiloso alternando com camadas margosas. Alguns níveis revelam-se muito fossilíferos  destacando-se uma importante fauna de amonites.

A passagem para o Jurássico Superior  é marcada por uma importante lacuna. Seguem-se importantes depósitos lacustres ou lagunares nos quais se intercalam algumas bancadas de fácies marinhas litoral que correspondem a três formações litostratigráficas (da base para o topo):

1. Complexo Carbonoso  com leitos de lignite. Na sua parte superior bancadas de calcário alternam com bancadas de arenito avermelhado, onde são visíveis pegadas de dinossáurio.

2. Calcários Hidráulicos . Começam por bancadas espessas de calcário cinzentos escuros alternados com argilas lignitosas, seguidas de bancadas pouco espessas de calcário margoso separados por leitos de xisto betuminoso.

NOTA: Estas duas formações foram agrupadas recentemente sob o nome de Camadas de Vale Verde (Wilson, 1979; Wright,1985 in Pinto, 1997 ).

3. Camadas marinhas ricas de lamelibrânquios . Corresponde a um conjunto de depósitos litorais com tendência regressiva na parte superior onde se intercalam bancadas de calcário ou calcários margosos (onde se conhecem pegadas de dinossáurio, em frente à Fabrica do Cabo Mondego), com gastrópodes, braquiópodes e lamelibrânquios muito abundantes.

O Jurássico superior  termina com o complexo arenítico - Arenitos de Boa Viagem - que se prolongam na base do Cretácico . Trata-se de uma alternância de arenitos argilosos (vermelhos a amarelos) e de argilas (sendo as cores predominantes o amarelo, o cinzento e o esverdeado).


[1] O Cabo Mondego situa-se na costa marítima portuguesa, pelo que é banhado pelo Oceano Atlântico . Localiza-se na ponta ocidental  da Serra da Boa Viagem , a uma latitude  de 40º 11´ 3´´ N e a uma longitude  de 08º 54´34´´W, a três quilómetros  a norte  da cidade da Figueira da Foz . Cortado a pique e com inúmeras falésias , tem cerca de quarenta metros  de altura. Junto dele está localizado o Farol do Cabo Mondego , com quinze metros de altura, destinado ao apoio da navegação marítima. Do ponto de vista geológico, este cabo  tem um alto valor científico, como é reconhecido mundialmente. foi classificado como Monumento Natural, pelo Decreto Regulamentar n.º 82/2007, de 3 de Outubro)

[2] A Serra da Boa Viagem situa-se a três quilómetros a Norte  da cidade da Figueira da Foz  com 261,88 metros  de altura, quota esta localizada no vértice geodésico da Bandeira, na freguesia  de Quiaios .

Cerca de 83% da sua área situa-se nas quotas dos 150 a 250 metros de altura.

O facto desta elevação se encontrar junto do Oceano Atlântico , confere a esta, e a toda a zona envolvente, uma paisagem de singular beleza, de que se destaca o "Parque Natural da Serra da Boa Viagem" com um vasto património natural, arqueológico e paisagístico. No seu extremo ocidental  situa-se o Cabo Mondego .

A sua vegetação é constituída por Pinheiro-Bravo , Cipreste-português , Tojo , Urze , entre outros.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Seguidores

Contribuidores